Página Principal Sala de Imprensa
 
Incidente com o vo 6185 da Ocean Air
 

Brasília, 9 de janeiro de 2008 – A Fiscalização da Agência Nacional de Aviação Civil – Anac está acompanhando desde o início o problema técnico apresentado pelo avião PR-OAI, modelo Fokker 28 MK100, da companhia Ocean Air, vôo 6185, procedente de Brasília, com destino a Cuiabá e conexões. O vôo foi interrompido por volta de 22h50 da noite de ontem durante a escala no aeroporto de Goiânia, devido a um problema de manutenção.

Os fiscais da Anac no aeroporto de Goiânia foram acionados logo após o desembarque por passageiros reclamando de forte cheiro de gás dentro da aeronave, que teria causado desconforto e indisposição em várias pessoas a bordo.

Imediatamente, os fiscais informaram o ocorrido para os técnicos da Superintendência de Segurança Operacional da Anac, que acionaram o Centro de Manutenção da Ocean Air exigindo a remessa do relatório de engenharia com as informações sobre o incidente e os serviços realizados para sua correção. Ao mesmo tempo, os fiscais da Anac tentaram a reacomodação dos passageiros em aviões de outras companhias, porém naquele horário não havia vôos disponíveis.

Na manhã desta quarta-feira, o Centro de Manutenção da Ocean Air terminou de reparar o aparelho, que seguiu vôo para Brasília, sem passageiros. Lá, os inspetores da Anac leram o livro de bordo. De acordo com o relato do piloto da Ocean Air, ao pousar em Goiânia, com o avião já em solo, taxiando para dirigir-se ao pátio de desembarque, sentiu-se um cheiro muito forte de gás a bordo. O piloto decidiu levar a aeronave até o pátio para proceder ao desembarque normal dos passageiros.

A Fiscalização da Anac foi informada, pelo Centro de Manutenção da Ocean Air, que o problema foi o excesso de fluído hidráulico na unidade auxiliar de força, conhecida pela sigla em inglês APU (Auxiliary Power Unit). Esta unidade é uma pequena turbina auxiliar, que, entre outras coisas, fornece energia para o funcionamento do ar condicionado após o pouso.

Ainda de acordo com o relatório preliminar da Ocean Air, o fluído em excesso vazou e seu cheiro penetrou no duto do ar condicionado do aparelho, chegando à cabine do avião. A Fiscalização da Anac, entretanto, considerou as informações desse relatório preliminar da Ocean Air inconsistentes e aguarda, ainda nesta quarta-feira, o relatório final da empresa, especificando as causas do excesso de fluído hidráulico na APU e os procedimentos que a companhia irá adotar para impedir que o problema se repita nesta e em outras aeronaves.

Hoje pela manhã, os fiscais da Anac no aeroporto de Goiânia conseguiram recolocar 10 dos 66 passageiros do vôo 6185 da Ocean Air em outro vôo, da Gol, rumo a Cuiabá. Os demais passageiros foram informados pela empresa de que seguirão viagem pela própria Ocean Air às 19h de hoje até seus destinos finais.

A Fiscalização da Anac continuará acompanhando o atendimento aos passageiros e as medidas tomadas pela Ocean Air para evitar a repetição desse problema técnico.

Clique aqui para entrar em contato com a Assessoria de Imprensa da ANAC.