Página Principal
 
Santos Dumont English Assessment - SDEA
 

O Santos Dumont English Assessment constitui-se de uma entrevista oral dividida em quatro partes:

Parte I – Pilot’s Background
Parte II – Interacting as a Pilot
Parte III – Emergency Situations
Parte IV – Aviation Topics

No SDEA, as habilidades sujeitas à avaliação são: pronúncia, estrutura gramatical, vocabulário, fluência, compreensão e interações. O exame é feito com base nos descritores holísticos e na escala de níveis de proficiência linguística determinada pela OACI, que consta no Apêndice A do RBAC 61. O formato atual do SDEA foi elaborado para distinguir os seguintes níveis de proficiência linguística: Avançado (5), Operacional (4), Pré-operacional (3), Elementar (2) e Pré-elementar (1). Para cada uma das seis habilidades avaliadas se atribui um nível: a nota final do candidato é igual ao menor deles. 

Para que o piloto seja autorizado a viajar internacionalmente, deverá atingir ao menos o nível operacional (4) como nota final.
O piloto será sempre avaliado por dois examinadores: um ELE (English Language Expert) e um SME (Subject Matter Expert), sendo, o último, piloto ou controlador. A entrevista é gravada em áudio e vídeo para posterior avaliação da produção oral. O candidato interage apenas com o ELE, ainda que eventualmente possa haver outros examinadores presentes durante o exame, como no caso de inspeções da ANAC às instituições credenciadas ou durante exames realizados na ANAC para a capacitação de novos examinadores.

Os resultados obtidos no Santos Dumont English Assessment serão informados ao piloto, exclusivamente pela ANAC, por e-mail, no prazo de até 30 (trinta) dias úteis após a realização do respectivo exame.

Os candidatos que atingirem o nível operacional (4) deverão se submeter a um novo teste após um período de três anos. Aqueles que atingirem o nível avançado (5), deverão se submeter a um novo teste após um período de seis anos. Um detentor de licença com averbação de proficiência linguística deverá programar sua revalidação de acordo com os períodos de validade acima e com antecedência suficiente para continuar apto a realizar voos internacionais. Para revalidação, o piloto deverá recorrer a uma entidade credenciada que oferece o serviço e deverá seguir os mesmos procedimentos para inscrição e agendamento.

O objetivo da revalidação é verificar se o piloto manteve o nível de proficiência linguística exigido para voos internacionais, decorrido o prazo estabelecido acima. É importante frisar que o nível de proficiência linguística poderá, sim, ser alterado para um nível superior, inferior ou manter-se inalterado. O resultado da última revalidação prevalecerá sobre quaisquer resultados obtidos anteriormente pelo piloto, ainda que válidos estejam em suas licenças.

Em qualquer situação, aprovação ou reprovação, os candidatos só poderão realizar um novo SDEA após:

a) trinta dias corridos da realização do teste anterior; e
b) a divulgação do resultado obtido no teste anterior.
Caso o candidato discorde do resultado obtido no SDEA, deverá preencher o Formulário de Recursos, imprimi-lo e assiná-lo. O documento original deverá ser protocolado na ANAC ou encaminhado via correio até 30 (trinta) dias corridos após a divulgação do resultado do exame.

Endereço para remessa do Formulário de Recursos:

Agência Nacional de Aviação Civil
Gerência de Certificação de Pessoal
Grupo de Proficiência Linguística
Av Presidente Vargas, nº 850 – 10º andar – Centro
CEP: 20071-001 – Rio de Janeiro - RJ

Informações importantes:

a) O candidato deverá apresentar-se no local de exame previamente agendado com no mínimo 15 minutos de antecedência, portando o Formulário de Solicitação de Serviço referente ao SDEA, já preenchido (sem assinar) e com foto recente. O formulário deverá ser assinado apenas na frente do examinador; 

b) O candidato deverá, obrigatoriamente, apresentar como documento oficial de identificação sua licença de piloto. Contudo, deverá portar outro documento de identidade original com foto recente, que, adicionalmente, poderá ser solicitado;

c) A entrevista será conduzida somente na língua inglesa, não sendo permitido o uso de qualquer outro idioma;

d) É vedado ao candidato o uso de quaisquer equipamentos eletrônicos durante a entrevista, tais como aparelhos celulares, gravadores, etc. Qualquer procedimento ou prática, no curso do processo de exame de proficiência linguística, que revelem falta de idoneidade do candidato, ensejará na aplicação das providências administrativas previstas no CBAer, e sua adoção não prejudicará nem impedirá a imposição, por outras autoridades competentes, de penalidades cabíveis;

e) É facultado ao candidato fazer anotações durante as partes 2 (Interacting as a Pilot) e 3 (Emergency Situations) da entrevista. O material para escrita será fornecido pelo examinador e as anotações, (se houver), serão destruídas ao final da parte 3 (Emergency Situations).

Atenção candidato! Antes de realizar o exame é importante:

    • Clique aqui para atualizar os dados cadastrais na base de dados da ANAC. Fotos e assinaturas fora do padrão exigido pela Casa da Moeda do Brasil poderão atrasar ou impossibilitar a impressão de sua licença;
    • Ler as Instruções para o Candidato, com o detalhamento de cada parte do SDEA; e
    • Consultar a Versão Modelo para compreender o que se espera do candidato no formato atual do SDEA.
 

Atualizado em 04/05/15, às 8h10